• Por mais mulheres na política!

    Em 2018, o PSOL do Rio de Janeiro apresenta mais de 30 mulheres que serão candidatas a cargos legislativos e executivos no estado.

     

    É hora de nós, mulheres, ocuparmos a política e levarmos nossas pautas e vozes para dentro dos parlamentos!

    Somos negras, brancas, trans, cis, lésbicas, bissexuais, heterossexuais, mães, jovens, experientes, diversas. Somos do partido que não foge à luta em defesa das mulheres e de todo direito humano. Somos sementes de Marielle Franco, cuja execução política segue sem respostas, mais de quatro meses depois.

    Vamos levar seu legado adiante e distribuir potência!

     

  • No dia 17 de agosto, às 18h, na Cinelândia, fizemos o lançamento feminista do PSOL!

    Foi o início da corrida para ocuparmos os parlamentos com nossas pautas, corpos e vozes.

    Saiba como foi clicando no botão abaixo.

  • Apoie!

    Não é fácil ser mulher na política!
     

    Vamos criar uma rede de visibilidade e apoio para as mulheres que irão encarar este desafio em 2018.

     

    Queremos nossa voz lá!

  • Sonia Guajajara

    Candidata a copresidenta da República.

    a primeira indígena da história do brasil a compor uma chapa presidencial!

    Mulher, nordestina e indígena, Sônia Guajajara é o nome que vai compor, junto com Guilherme Boulos, a chapa do PSOL para a Presidência da República nas eleições de 2018.

     

    À frente da coordenadoria executiva da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), ela é uma das maiores lideranças ambientais do país, unificando mais de 305 povos em torno de pautas que combatem os interesses dos setores mais poderosos da sociedade brasileira.

     

    A pré-candidatura do PSOL é uma aliança com diversos movimentos sociais e simboliza os mais de 500 anos de luta dos povos oprimidos do Brasil, em defesa de um programa de justiça e igualdade.

  • Ivanete Silva

    Candidata a cogovernadora do estado do Rio de Janeiro.

    DA BAIXADA FLUMINENSE AO PALÁCIO GUANABARA!

    Professora, mulher, negra, filha de trabalhadores nordestinos, nascida e criada na Baixada Fluminense: essa é Ivanete Silva, companheira de chapa de Tarcísio Motta para o governo do estado!

     

    Ivanete é um símbolo da luta viva de quem sonha que um outro estado é possível.

     

    Ela traz, no seu corpo e na sua história, a potência de construção de uma nova forma de fazer política.

     

    Uma política que inverte os sinais e retoma o protagonismo de um povo que não aceita mais entrar pela porta de serviço.

  • Nossas candidatas

    Conheça as 31 mulheres que estão concorrendo aos cargos de deputadas estaduais e federais pelo PSOL do Rio de Janeiro nas eleições de 2018!

    Arlete Ozório

    Candidata a deputada federal

    Bancária economiária aposentada e moradora de Niterói. Ativista feminista e na luta contra as desigualdades e o conservadorismo.

    Bárbara Aires

    Candidata a deputada estadual

    Mulher transexual e militante dos direitos humanos. É estudante de Comunicação Social e trabalhou como assessora parlamentar do Vereador David Miranda.

    Carol Quintana

    Candidata a deputada estadual

    Professora de sociologia da rede pública de ensino, conselheira municipal de educação em Teresópolis, militante feminista e lésbica.

    Cintia Teixeira

    Candidata a deputada federal

    Nutricionista, dirigente sindical, membro do Setorial de Saúde do PSOL e do Fórum de Saúde do Rio de Janeiro.

    Dani Petti

    Candidata a deputada estadual

    Socióloga, feminista, antiproibicionista e ecossocialista.

    Dani Monteiro

    Candidata a deputada estadual

    Jovem negra, feminista e estudante cotista da UERJ. É militante do direito à cidade, constrói o setorial de favelas do PSOL, o MNU e o RUA.

    Danielle Nunes

    Candidata a deputada estadual

    Turismóloga, trabalhou como agente comunitária de saúde, militante da causa LGBT com foco na sigla T e amante de esportes.

    Dyonne Boy

    Candidata a deputada estadual

    Artista, gestora do Jongo da Serrinha e ativista dos movimentos culturais Reage Artista e Ocupa MinC RJ.

    Enita Souto

    Candidata a deputada federal

    Designer, artista e atuante nas causas ambientais. É ativista, defensora dos animais e adepta ao veganismo.

    Fernanda Queiroz

    Candidata a deputada federal

    Servidora pública na área da educação, ex-conselheira tutelar do município de São João da Barra e atuante em projetos sociais de inclusão digital.

    Fernanda Lima

    Candidata a deputada federal

    Professora de história, feminista, militante LGBTTI e presidente do PSOL Iguaba Grande.

    Francidelia Gomes

    Candidata a deputada federal

    Educadora social e militante em prol da classe trabalhadora. É servidora pública concursada na prefeitura de Itaguaí, na secretaria de Assistência Social.

    Isabel Vieira

    Candidata a deputada federal

    Enfermeira, feminista, mãe e natural de Queimados.

     

    Izabel Firmino

    Candidata a deputada federal

    Trabalhadora negra, lésbica e mãe. Trabalha como técnica de Enfermagem, está Coordenadora da CIS e Delegada Sindical de Base licenciada e é ativista em defesa da Saúde Pública.

    Jullia Turrini

    Candidata a deputada federal

    Jovem, mãe, socióloga, produtora cultural, professora e militante ecossocialista. É formada em Ciências Sociais com mestrado em Educação pela UFF esteve na luta por uma educação pública, gratuita e emancipatória.

    Baiana da Feira

    Candidata a deputada estadual

    Mulher, negra, camelô e moradora de Queimados. É ativista pelos Direitos Humanos e por um país mais justo.

    Professora Leci

    Candidata a deputada federal

    Nascida e criada na Baixada Fluminense, formada em Pedagogia pela UFF e militante da educação. Foi candidata à Prefeitura de Nova Iguaçu.

    Luciana Araujo

    Candidata a deputada federal

    Mãe, vó e natural de São Gonçalo. É professora de ensino fundamental, militante de educação popular, feminista e ecossocialista.

    Luciana Boiteux

    Candidata a deputada federal

    Advogada e professora da UFRJ. Foi candidata a co-prefeita junto com Marcelo Freixo em 2016 e é uma das autoras da ação que pede a descriminalização do aborto no STF.

    Marcia Angélica

    Candidata a deputada estadual

    Mãe solteira de uma adolescente de 12 anos, 47 anos de idade, professora e confeiteira por vocação. Ativista pela educação e pelos microempreendedores.

    Maria Ivone Suppo

    Candidata a deputada estadual

    Servidora da Saúde federal, líder sindical e comunitária. É ativista do movimento negro e pela políticas públicas e sociais.

    Mônica Francisco

    Candidata a deputada estadual

    Mãe, cria do Borel, socióloga, feminista e militante no movimento de favelas. Faz parte da Economia Solidária junto com mulheres periféricas e é pastora evangélica antifundamentalista.

    Nereide Bernardes

    Candidata a deputada estadual

    Moradora no município de Sapucaia e proprietária do clube ecológico Balneário 3Quedas. Atua em defesa da preservação ambiental, proteção animal e combate à corrupção.

    Neuzinha Jornaleira

    Candidata a deputada estadual

    Mulher, negra e natural de Belford Roxo. É feminista, jornaleira e ativista do direito à cidade, à saúde e à educação.

    Renata Souza

    Candidata a deputada estadual

    Cria da Maré, feminista negra, jornalista, comunicadora popular e militante dos Direitos Humanos. É pós-doutoranda pela UFF e doutora pela UFRJ.

    Rose Cipriano

    Candidata a deputada estadual

    Negra, feminista e moradora da Baixada Fluminense. É professora da rede municipal, ativista da educação e trabalha com crianças com necessidades especiais.

    Talíria Petrone

    Candidata a deputada federal

    Professora de história e mestranda em Serviço Social. Está como vereadora e presidenta da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal de Niterói.

    Tatiana Toque

    Candidata a deputada federal

    Matemática e filósofa, professora da UFRJ e mãe. Defensora da Educação pública e da democratização do ensino superior, com forte atuação na implementação das cotas raciais.

    Tatianny Araujo

    Candidata a deputada estadual

    Servidora da saúde federal, militante feminista e mãe do Pedro. Dirigente da Executiva Estadual do PSOL-RJ, é ativa nas lutas em defesa das mulheres, da saúde e dos trabalhadores.

    Thais Ferreira

    Candidata a deputada estadual

    Empreendedora social premiada, militante do direito à cidade, hacker de tecnologias sociais e artista. É mulher, preta, mãe de três meninos e cria da periferia do Rio de Janeiro.

    Winnie Freitas

    Candidata a deputada estadual

    Educadora, mãe, sindicalista e socialista. Defensora de uma sociedade menos desigual, defendendo os interesses dos trabalhadores, do movimento de mulheres, LGBT e da juventude.

  • Suplentes do Senado

    Vamos levar Chico Alencar, Dodora e Vanderléa para o Senado Federal!

    Vanderlea Aguiar

    Vanderlea Aguiar é filha de cearenses (ele, trabalhador da construção civil; ela, costureira e diarista). Nascida em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, Vanderlea sempre teve sua vida ligada à religião: primeiro, à católica, hoje, à igreja metodista. Foi aluna da rede Emancipa de educação popular, onde se tornou coordenadora estadual. Hoje, estuda Pedagogia na Universidade Estácio de Sá e é educadora infantil municipal do Rio. Vanderlea tem três filhos, é evangélica e feminista.

    Dodora

    Maria das Dores Mota, a Dodora, é professora aposentada, liderança do Sepe em Volta Redonda e uma das figuras mais relevantes da luta pela educação no Sul do estado do Rio. Combativa, há décadas ela se mantém na resistência frente a seguidas prefeituras, lutando por melhores condições de trabalho para professoras e professores municipais. Dodora foi a primeira diretora de um colégio estadual eleita no estado do Rio, em 1984 (inaugurando essa forma de escolha na rede).

  • MARIELLE VIVE!

    Nossa companheira foi a 5ª vereadora mais votada da cidade do Rio de Janeiro. Durante seu mandato, provou que é possível enfrentar o machismo, o racismo e a máfia da velha política.

     

    Esses enfrentamentos Marielle fez ao lado das mulheres, com o povo e com muito afeto — no parlamento e nas ruas, do jeito que a gente acredita que precisa ser.

    Mari tinha muitos sonhos. Dentre eles, transformar a política. Vamos juntas levar seu legado adiante e distribuir potência!

    Em 2017, Mari organizou a primeira edição do Mulheres na Política. Seguimos por seu legado!